segunda-feira, 22 de abril de 2013

Jogas da Semana, Clash dos Cadets...

Fala galera,

Semana que se preze tem ter boas jogas, e essa mais uma vez cumpriu seu papel. Quinta-feira foi a vez de uma das mais disputadas partidas de Clash of Cultures.

Amigos do norte de boa, sem bárbaros para incomodar
Em uma partida de 4 jogadores, João Pedro e Mateus ficaram vizinhos do sul, enquanto Riffel e Solon no bando do norte. No princípio do jogo João Pedro alavancou sua estratégia de produção e exército com exito, Riffel ficou evoluindo sem muito avançar militarmente deixando o Solon sossegado no inicio do jogo. Mateus tentou uma tática exploradora em buscas de rios, mas só encontrou bárbaros. Aliás, os bárbaros estavam presentes mesmo era nas terras do sul, enquanto ao norte uma tranquilidade só. Ao decorrer do jogo a diplomacia e tensão entre os verdes (JP) e azuis (Mateus) foi caindo e subindo respectivamente, mas tudo honrosamente, os adversários sabiam que o confronto era inevitável, mas como a estratégia verde surtiu mais efeitos no começo, João saiu conquistando os assentamentos bárbaros mais fracos e próximos, com isso os azuis ficaram na defensiva se preparando o melhor possível para um combate que seria crucial. Enquanto isso ao norte os amarelos de Riffel jogava na estratégia do urubu, só de olho para conseguir pegar alguma sobra no final. Solon expandiu seus vermelhos pelo mapa, mas com alguma inexperiência posicionou suas cidades um pouco mal, dificultando suas coletas.
Tabuleiro final da partida
No meio do jogo houve a batalha decisiva entre azuis e verdes, dois ataques rompantes dos verdes em direção da cidade azul. No primeiro ataque 3 verdes invadem e são eliminados surpreendentemente, azuis sem baixa devido ao bônus da fortaleza e cartas. Agora um segundo ataque do enfurecido general verde, com 4 exércitos, mas outra vez os azuis estavam preparados, e eliminaram os verdes ao custo de 2 exércitos. Um grande back para a melhor civilização até então. O jogo ficou aberto e os amarelos arregalaram os olhos para cima do vermelho, que tinha planos de consolidar a primeira maravilha do jogo. O problema que os verdes estavam antenados ao jogo e aproveitou a brecha dos amarelos para tomar a cidade. Como militarmente os azuis estavam só na defensiva, na cultura era seu verdadeiro poder, a capital verde foi aos poucos se tornando azul. Ao final do jogo Solon conseguiu construiu sua maravilha, porém os 5 pontos não estavam garantidos, muitos espicharam os olhos para surrupiar a maravilha, mas o único que teve chance de tentar foi o Mateus, porém sem sucesso. Jogo equilibrado decidido por 1 ponto.
pontuação final, uma última influência cultural sacramentou a vitória azul
No sábado encaramos um cooperativo, o que não é muito corriqueiro no grupo, mas que agrada sim. O título da vez foi um Space Cadets, jogo onde cada um assume uma posição em uma nave no estilo Star Trek, cada um tem 30 segundos para resolver um micropuzzle que influência no destino no jogo. Muito legal e divertido, parece bobo, mas a interação que cada setor tem deixa o jogo muito divertido e garante boas risadas.

Capitão Vitto em momentos de tensão na expectativa de um tiro certeiro do atirador Bill
O jogo não é fácil, o que é um ponto positivo do game, e fomos tão mal na primeira rodada que abandonamos a missão logo depois. Mas mais experientes recomeçamos, agora para valer. Vitto de capitão carrasco, Gaudério de engenheiro matemático, Solon, Mr. Magoo no volante, Patrick Estrela nos sensores, Mateus nos escudos e Búfallo Bill nas armas.

Lema do Capitão: manda quem pode, obedece quem tem juízo, isso não é uma democracia
Mas a equipe não fez feio, apesar de trapalhadas de proteger a frente e virar a bundinha pro inimigo, foi cumprida a missão com exito e de modo emocionante, acertando tiros certeiros e capturando os cristais (objetivos do jogo) quando tudo parecia estar perdido. Foi só vibração, e era somente uma missão teste.

Acertou em cheio ou foi no limite?
Dessa vez nos safamos, na próxima vez o buraco negro é mais em baixo
A tarde Mateus e Solon visitaram o Patrick para partidas de Macao e Louis XIV, antes Solon e Patrick encararam uma partida rápida de Carcassone: The Castle, vencida pelo Solon. A partida de Macao foi uma reaprendizagem, disputadíssima a partida acabou sendo vencida por Patrick por dois pontos dos empatados, Mateus e Solon. Logo após, uma partida de Louis XIV, um competente área de influência onde cada um procura os favores dos nobres para completar cartas de missões. Mateus venceu por 1 ponto do Patrick e assim acabou mais uma tarde Eurogame de sábado.

Como diria o Solon: "esse é fácil de fazer" e até fiquei com vontade mesmo
Até a próxima...

3 comentários:

Vitto disse...

Hahaha
A tensão na hora do tiro do Bill era tanta que nem vi tu tirar a foto. Baita joga, pessoal se divertiu pacas e joguinho promete!

Rodrigo Sulzbach disse...

Inimigos tomaram muito chumbo... Que time ein!
Pronto para a próxima missão :D

Patrelcus disse...

Caras, ri demais nese jogo. Momentos verdadeiramente emocionantes. Temos agora que fazer Star Trek II, o retorno.