quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Raridade na mesa, by Mateus

Visita ao Solon é uma garantia de opção na mesa. Visitar a salinha dos jogos de tabuleiro do Solon, é como uma criança na fábrico do Willy Wonka. E dentro desse acervo riquíssimo se encontram raridades em um estado inacreditável. Estávamos comentando sobre jogos de corrida e foi ai que o Solon resolveu nos mostrar algumas das suas relíquias.


Olha só a editora do jogo. Tchan! Parece que o ramo de jogos de tabuleiro não estava rendendo e resolveram montar um grupo de Axé, muito mais lucrativo.


Esse jogo é muito criativo. Cada jogador assume uma cor e tem várias linhas a disposição para efetuas as manobras. Existem opções de retas, curvas abertas, curvas fechadas, e depende da marcha que você está.  O jogador escolhe a lâmina preferida e posiciona, caso saia da pista perde um bom tempo para voltar a disputa.


Solon com a cor preta tava se arriscando, sempre achava q dava... mas dava mesmo era a cara no muro. Mateus de azul teve um traçado muito bom no começo, e depois só administrou, Wyllian ficou perseguindo o Mateus, mas quando tentou arriscar para vencer saiu da pista e teve que se contentar com o 2° lugar no pódio.

Empolgado em ver o boardgame pré-histórico na mesa, Solon resolveu fuçar ainda mais no baú pra pegar outro jogo de corrida dos tempos do epa.


Cockpit viu a luz da lâmpada pelo menos uma vez na vida. O jogo me pareceu divertido e existe uma opção mas avançada que transforma o jogo mais estratégico e tático. Nesse jogo existe mais interferência entre os players, você consegue dar aquela fechada no adversário, fica torcendo para chuva ou sol, além de desviar do óleo na pista. No sorteio de posições Wyllian saiu na frente, Solon em seguida e lamentando a última posição Mateus saiu devagarinho. Mas no decorrer do percurso Mateus ficou aguardando os primeiros colocados se estreparem na frente para receber no colo a vitória, e foi exatamente isso que aconteceu.

Após essa experiência histórica fiquei me perguntando se a minha infância, década de 90, foram a idade média dos jogos de tabuleiros brasileiros. Haviam muitos jogos interessantes antigamente, e do meu conhecimento quando criança se baseava em War e Banco Imobiliário (URGH!!!).

O que importa é que agora se tem uma grande variedade de jogos e o mercado brasileiro começa a engatinhar nesse ramo.

Até a Próxima!

Um comentário:

Vitto disse...

Cockpit eu jogava MUITO quando mais jovem! Comprei de novo um tempo atrás. Estava esperando uma oportunidade para jogarmos, mas era ÓBVIO que o Solon tinha uma cópia! :)

Ótima joga!