domingo, 30 de setembro de 2012

Mega Over Blast Joga do Que Rei Sou Eu? by Mateus

turma que acorda cedo para saciar o vício
Manhã de sábado e o dia seria de pura jogatina. Combinamos uma joga de Kingsburg com a expansão To Forge a Realm que adiciona eventos aleatórios, cartas de profissão, prédios novos entre outros incrementos que deixa o jogo ainda melhor. Então tínhamos Mateus (Carpinteiro), Solon (Mercenário), Gaudério (Feiticeiro), Wyllian (Paladino) e Vitto (Arquiteto). O jogo começou com o único estreante do jogo na liderança, Wyllian Paladino disparou na frente. No entanto foi daquelas aberturas que perdem o gás, logo foi alcançado pelos demais concorrentes ao trono, Solon aproveitava sua profissão de mercenário para não se preocupar muito com as batalhas ao final do ano e Gaudério aproveitou os prédios novos para se armar e tornou-se um feiticeiro bélico. Já Mateus teve uma puta sorte, não por pegar a profissão de carpinteiro, que diga-se de passagem é bem fraquinha, mas pelas cartas de evento, nos 2 primeiros anos teve o benefício de construir edifícios das 2 primeiras colunas economizando 1 recurso e depois então... logo saberão. Por outro lado o arquiteto Vitto estava numa maré ruim, seus dados não ajudavam e sua habilidade tão pouco. Mateus resolveu investir na fazenda, estratégia conhecida e carimbada, mas graças a economia de recursos, conseguiu concluí-la bem cedo já no terceiro ano e como consequência aproveitou a ajuda do dado extra para visitar os aposentos da Rainha em toda seção produtiva, ainda mais que como carta de evento o Rei ficou doente. Com isso ao final do terceiro ano Mateus Carpinteiro toma a liderança seguido por Wyllian, Gaudério, Solon e Vitto.

até o novo mascote foi conferir o enterro no rei, e a Camila minha verdadeira Rainha
Então acontece o inusitado, e para a mega sorte do Mateus, a carta de evento traz a mensagem que o rei morreu e o jogo acaba antes do final, e como o Marceneiro já liderava papou a vitória. Agora, quem diria que entre um Paladino, Feiticeiro, Mercenário e Arquiteto, quem fosse fisgar o "coração" da Rainha fosse o pé rapado do Marceneiro.

Placar final: Mateus 32; Gaudério 29; Wyllian 28; Solon 27; Vitto 23
A tarde ficaram Solon e Gaudério mas fomos brindados com as presenças de Marcos e logo depois de Lebon e Flamarion. Após um início abortado de Alea Iacta Est, aproveitamos para jogar o jogo criado pelo Marcos, Raptor, no jogo você e seus companheiros caem numa ilha misteriosa na procura de 3 tesouros escondidos, a ideia é conseguí-los antes de todos e conseguir voltar para a base inicial, porém, descobre-se que existe um dinossauro na ilha a lá Jurrasic Park. Jogo bem família que divertiu a galera e mostrou uma face bem legal, em certos momentos se torna semi-cooperativo, mas em outros uma sacaneação pura. O jogo foi vencido pelo Gaudério que conseguiu passar a perna no Marcos no finalzinho e roubou o ovo de dinossauro (tesouro coringa) e conseguir sair correndo de volta para a base antes de ser devorado pelo Rex. Mateus já estava com os 3 tesouros, mas não foi tão rápido quanto o Gaudério. Ótimo Playtest.

Esse chifrinho é em ti ou no Marcos, Gaudério?
Com a chegada do Lebon partimos para um Amun-Re do famoso designer Reiner Knizia, o jogo é a cara do Knizia, porém acredito ser um dos melhores títulos do autor. Em sistema de leilão e com "temática" do antigo Egito, o jogo tem uma base matemática muito sólida com estratégias equilibradas e com o componente sorte bem balanceado. Depois de uma extensa explicação de regras, pois nosso adolescente de 60 anos é hiperativo, participaram Lebon, Mateus, Solon e Marcos da partida. Lebon usou sua experiência para comprar e usar cartas na hora certa, Solon traçou uma estratégia de fazendeiros que garantiu uma boa quantia de dinheiro, Mateus ficou perdido no começo e não conseguia acumular grana para a fase de compras e sacrifício aos deuses, mas pegou o ritmo no final. Marcos começou bem, mas na segunda parte do jogo não conseguiu repetir o aproveitamento e pontuou pouco. Resultado final, Lebon em primeiro, Mateus em segundo, Solon em terceiro e Marcos na lanterna.

ótimo mapa de Amun-Re ao final de nossa partida
Enquanto as pirâmides eram erguidas de um lado da mesa, no outro Gaudério, na companhia do amigo Flamarion, mostrava 2 jogos já famosos no grupo: Last Will e Takenoko. Na única partida de Last Will  os dois jogadores quebraram no 6° turno, mas por questões de desempate Gaudério ficou com a vitória. No Takenoko parece q o panda tava dando sorte para o Gaudério que encaixou bastante pontos de vitória, não dando chances para Flamarion.

turma da seçào da tarde (Lebon - Flamarion - Gaudério - Solon - Marcos)
Para fechar a noite naufragamos com o jogo Hansa, demos tanto pau no jogo que estou sentindo pena dele, na verdade é um jogo simplório onde você viaja através de portos atribuindo-os influência, comprando mercadorias (barris) e vendendo (pontuando). Existe uma sacanagem no jogo, quando você vende um barril de determinada cor, faz com que os outros jogadores que possuem barris da mesma cor, percam pelo menos uma mercadoria. O problema que inevitavelmente quem sempre sofria com isso era o Flamarion, o jogo inteiro foi um Smash the Flamarion, cada jogada que eu fazia pedia desculpas para ele. Auxiliado pelo Gaudério, que marcou bastante o Lebon, Mateus venceu o jogo que fechou o sábado mais lúdico do mês.

hora de abandonar navio, até a próxima!

3 comentários:

Plano Dentista Consultoria disse...

Muito boa joga...uma pena eu não ter podido participar...essas jogas com esse povo é sempre certeza de diversão...

O legal é ver o Mateus fazendo uma moral pra patroa chamando de rainha...hehehehe...

Saudades de jogar com os amigos...Vamos ver se armamos algo nessa semana...

LeBon disse...

alguem quer trocar um xis-galinha pelo hansa? pode ser sem ovo.
se nao vou usar de lenha pro churrasco.

Riffel disse...

fechado Lebon, leva ele na próxima joga, eu te pago o Xis!